O Amor e a Dor

O Amor, era um moço bem recatado, estudioso, bem humorado, bom filho, só tinha um problema, ele era solitário e se sentia assim. Vivia um dia de cada vez, pensando em seus atos, maneirando no que falava, sempre muito verdadeiro e companheiro de seus poucos mas verdadeiros amigos. Sozinho, viajava em seu mundinho de pensamentos, quadrinhos, música, desenho, cinema, livros e video game, não precisava de mais ninguém quando estava em seu casulo nirvana. As vezes se esquecia que a vida também era fora de seu quarto, que precisaria de outras pessoas para ser feliz, isso não importava muito já que para ele, nunca estava só, tinha tudo o que precisava ali, no seu cantinho, quase tudo…faltava o alimento, as bobeiras rotineiras que ingeria enqto estava no seu casulo. Começou a perceber que precisaria de mais alguém, porque sempre via um controle sobrando no seu game, via que um pote de sorvete durava muito tempo em seu freezer, observava que a sua pasta de dente durava quase meio ano, e que o pacote de combo de pipoca, no cinema sempre sobrava…percebeu que seu braço nunca entrelaçara uma namorada, além de parentes e amigas, não tinha se apaixonado ainda, não tinha  sentido aquele arrepio quando se é tocado pela pessoa amada.

 Um dia, Amor,  sentiu uma dor em seu coração, durante sua aula de educação física e desmaiou.  Seu corpo foi levado ao hospital, onde permaneceu por alguns dias. Ficara fora do ar por dois dias, e nesse período, teve tempo de repensar em todas as coisas que ainda não tinha sentido. Foi aí que ele conheceu a Dor.

A Dor, era uma moça muito brincalhona, inteligente, que esperava pelo encontro dos dois, pois vivera o inverso do Amor, essa se divertia muito, quase não ficava dentro de casa, aprontava muito e aprendia a viver com seus erros, batia a cabeça e aprendia. Essa já estava desenganada de encontrar alguém que a aceitasse do jeito que era e que pudesse compartilhar sua vida com uma verdade espiritual.  A Dor, também ficou em coma, no mesmo hospital, essa porque tentou adiantar sua morte e foi salva pela Sorte, uma enfermeira.

A Dor, encontrou o Amor, fora do corpo, os dois estavam em estado de coma e levitando, pensavam em como fariam para ser mais felizes, e como aproveitar melhor a vida. A Dor, encontrou o Amor, perto de seu corpo e começou a puxar papo, demorou um tempo para que ele respondesse, pois sua timidez era muita. Os dois compartilharam seus sentimentos e pensamentos, riram e choraram, se conheceram pelo coração, sem ver como era sua aparência, se apaixonaram e prometeram se reencontrar se merlhorassem. 

Amor logo se restabeleceu, ficou bom, e voltou à sua vidinha de sempre, lembrara da sua conversa com a Dor, mas achara que fosse apenas um sonho. A Dor, teve que se tratar, lembrara da conversa também, mas acreditava que encontraria o Amor um dia.

Passaram-se alguns anos, até que um dia a Dor estava caminhando para fila da entrada de uma festa e reconheceu  a voz do Amor, essa ficou toda feliz e foi ao seu encontro. O Amor, estava com seus amigos, fora obrigado a sair, porque era o único da turma que não bebia então seria o motorista do pessoal, ele ria com as investidas dos meninos e ficava sempre de cabeça baixa, foi quando a Dor o encontrou e o chamou. Ele  também reconhceu a voz  da Dor e olhou rapidamente, não acreditando, pois a conhecia de um sonho, a Dor nem deu tempo para ele pensar direito e puxou pelo braço e o beijou. Os amigos ficaram gritando e o Amor atordoado com a situação, deixou seu corpo e sentimentos o levarem. Os dois não se desgrudaram mais, dividiram suas manias e chatices, aprenderam muito um com o outro.

O Amor e a Dor vivem bem! Com a Dor, o Amor, teve a Felicidade, e os três vivem em completa harmonia!

o-amor-e-a-dor

4 Responses to “O Amor e a Dor”


  1. 1 Smaily Prado 05/03/2009 às 20:01

    Que linda história meu amor! Te amo de montão!

  2. 2 Desconhecido 05/03/2009 às 20:29

    Boa história, bem escrita.

    Diz aí, por que a Dor é alegrinha e festeira hein?? e o Amor não devia ser todo amoroso e apaixonado e meloso e sociável? e não ser um bundão quieto no seu canto?

  3. 3 Marcell 06/03/2009 às 1:54

    Amor e Dor me lembra rima de sertanejo…
    No mais, muito boa a histórinha, eu rachei o bico da Dor ter sido salva pela Sorte.. UAhaUHauhUAhauHua

  4. 4 Rimadora 06/03/2009 às 3:55

    Smaily me lembrou do: O amor é uma dor!
    kk


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: